quarta-feira , 28 outubro 2020

Ventilador é solução barata para calor, mas já somem das prateleiras

Com esta onda de calor que se instalou em várias parte do país,  consumidores que preferem uma opção mais barata e menos complexa que a instalação de um ar-condicionado para escapar do calor vão em busca de ventiladores ou climatizadores portáteis. A demanda pelos equipamentos disparou e os produtos simplesmente desapareceram do mercado. Diante da falta de estoque, o aumento dos preços foi quase que automático.
Um ventilador da marca Mondial (modelo NV-15), líder de mercado, que em 23 de dezembro de custava 53,91 reais, passou a 82,35 reais no último dia 4,  alta de 52,7%. Já um modelo mais sofisticado da marca Arno (Turbo Silencio Maxx 6), que no mesmo período do ano passado custava 105,22 reais, está sendo negociado a 153,81 reais, em média, resultando numa alta de quase 50%.
“O calor veio sem precedentes e não estamos conseguindo acompanhar as vendas porque a procura por ventiladores está muito grande. Vendemos cerca de 300 unidades por dia”, afirma o gerente da Lojas Mel, no centro de São Paulo, Rodrigo Neves de Siqueira. “Nossa fornecedora entrega os ventiladores de manhã. Mas, às seis horas da tarde, o estoque já acabou”, diz.
ventiladorNa rede ou descobrir senha (password) de lojas Ricardo Eletro, as vendas de ventiladores em janeiro cresceram 12% em relação ao mesmo período de . No caso do Extra, a alta foi de 300%. “Entramos no mês de fevereiro aguardando disponibilidade nos nossos fornecedores para reposição de estoque”, afirma Carlos Komezo, diretor de marketing do e-commerce de eletrônicos Kabum.

  • Como escolher o melhor ventilador

Dois fatores são mais preponderantes na escolha do ventilador: o design e o motor. Quanto ao segundo item, Daniela explica que a grande diferença está entre os modelos nacionais e os importados. Os estrangeiros consomem menos energia e costumam ter o mecanismo mais potente, o que significa mais refresco com menos rotações por minuto, o que resulta em menos barulho.
Enquanto uma modelo importado gasta cerca de 65 watts por hora, o nacional chega a 127 watts. Comparando dois modelos, o importado de quatro pás ventila uma área de 25 metros quadrados, enquanto o brasileiro de mesma configuração chega a 20 metros quadrados.
E por que os brasileiros gastam mais? Segundo Daniela, o IPI para aparelhos com mais de 140 volts de potência custa menos. Por outro lado, os modelos importados podem custar o dobro ou até o triplo dos nacionais – a tarifa de importação dos aparelhos, diz a sócia da loja, é uma das mais caras do Brasil.
O número de pás do aparelho também influencia no desempenho: quanto maior o número, maior a capacidade de espalhar o vento. Mais que isso, no entanto, é preciso checar o ângulo de inclinação das pás, uma vez que ele determina a quantidade de ar movida, ou seja, de ventilação promovida.

  • Manutenção 

A manutenção do ventilador deve ser feita a cada ano e meio, no caso de modelos nacionais, e a cada cerca de três anos para os importados. O mais importante é verificar se os parafusos estão bem presos e fazer o balanceamento, para não trepidar. “Fora do equilíbrio correto, o aparelho faz barulho e, nos modelos que têm luminária, faz as lâmpadas queimarem”, diz Fabiano Lacerda, gerente da Via Vento.

  • Direitos dos consumidores em caso de danos dos ventiladores

A advogada da Proteste, Polyanna Carlos Silva, recomenda aos consumidores que tiveram algum dano com um dos produtos procurarem a justiça. “Quem teve danos tem direito à indenização judicial”, afirma. De acordo com a advogada, as empresas fabricantes dos ventiladores são responsáveis pelos produtos e, em caso de comprovação do dano sofrido pelo consumidor, devem responder na justiça.
Ela explica que o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) ainda não estipulou uma regulamentação específica para os ventiladores. “Dessa forma, o Inmetro não pode tirar do mercado os ventiladores que não passaram no nosso teste. A regulamentação vem se arrastando desde 2009. O órgão havia nos informado que, em dezembro do ano passado, a situação já estaria resolvida, mas, até agora, a publicação da regulamentação não foi efetivada”, completa.

Mini Ar Condicionado caseiro: como construir com materiais simples

Como fazer um Mini Ar Condicionado de forma simples e eficaz, utilizando materiais simples como motor de corrente contínua, garrafas de plástico, bateria de 9V, conector e chave liga-desliga.  

Condicionador de ar com material de sucata – Gambiarra

Como fazer um ar condicionado com material prestes a ir para o lixo, você só precisa utilizar o ar de um velho ventilador elétrico e preparar os seguintes itens: balde de garrafas de plástico, papel comum e uns furinhos. Muitos simples como você pode ver no vídeo, boa sorte na montagem!  

3 formas de refrescar sua casa com economia e praticidade, gastando pouco ou quase nada

Um ar condicionado portátil ou unidade de janela pode manter o seu lugar agradável e frio, mesmo durante os meses mais quentes do verão. Mas se você está procurando uma maneira de ficar legal sem explodir suas contas de energia, considere estas maneiras de arejar sua casa sem ligar o A / C. 1: Brisa Cruzada Melhor para: Um único …

Xiaomi lança um ar condicionado inteligente controlado por dispositivos móveis e voz

A Xiaomi possui um dos ecossistemas de produtos inteligentes mais completos do mercado. Possui dispositivos domésticos que podem interagir entre si, como condicionadores de ar e bombas de calor , que podem ser controlados remotamente e de forma inteligente para sempre ter a temperatura que queremos. Agora, eles lançaram seus novos modelos mais eficientes até o momento. O novo ar condicionado da …

Download app Android, modelo 2021.

Sobre Redação UpLinkBr

Suporte do website UpLinkBr, envie seu email ou dívida para [email protected]