quarta-feira , 28 outubro 2020

Cresce o número de carros devolvidos e repasse para terceiros

Sem poder mais pagar as mensalidades do automóvel adquirido na época de pleno consumo, é muito comum hoje anúncios de repasse em sites de classificados como o olx.com, seja por desemprego ou pelo fato da inflação esteja corroendo o salário. Com o agravamento da crise econômica, empresas que atuam na recuperação de crédito reduziram prazos para cobrar consumidores em atraso e aumentaram em até 28% a retomada de veículos por inadimplência neste ano.

O pedido para “apertar” a cobrança foi feito por bancos e instituições financeiras que concedem financiamentos para veículos.

Se o bem estiver dado como garantia ao banco no financiamento, ele pode ser tomado pela instituição financeira por conta do processo de cobrança iniciado a partir da inadimplência. O desemprego, por si só, não tem o poder de impedir o credor de receber o que lhe é devido.

Elas tentam evitar que os devedores de 15 a 90 dias de atraso se tornem inadimplentes (acima de três meses).

Na Paschoalotto, uma das maiores da área de recuperação de crédito, foram retomados 6.034 veículos no primeiro semestre, alta de 20% sobre igual período de 2014. Desse total, 4.100 devoluções foram após ações judiciais.

“Não só por meio da Justiça. O número de clientes que entregaram os veículos espontaneamente, porque sabiam que não teriam como quitar o financiamento, também aumentou 20% no período”, diz Eric Garmes de Oliveira, vice-presidente da Paschoalotto. “É um sinal forte da crise, porque, mesmo após pagarem entrada e uma ou duas parcelas, entregaram o carro, após serem cobrados por telefone e e-mail.”

Na Localcred, empresa que também é uma das líderes no segmento, a retomada de veículos foi ainda maior: 28% na comparação de janeiro a junho de e 2014.

Mas a empresa registrou queda de 61% em junho nas entregas amigáveis (devolução espontânea) na comparação com igual mês de 2014.

“Hoje os bancos pedem uma entrada maior para liberar o financiamento. O cliente não tem interesse em fazer a devolução amigável”, diz Adilson Melhado, presidente e sócio da Localcred.

O aumento do desemprego está diretamente relacionado a maior dificuldade para quitar as dívidas.

“O consumidor também está fazendo um ajuste. Se ele perde o emprego e tem renda menor, prioriza o que vai conseguir pagar”, diz Nicola Tingas, economista-chefe da Acrefi, que reúne instituições de crédito e financeiras.

Além de a retomada de veículos ser 12% superior neste ano, na Sotopietra, que presta serviços para a recuperação de veículos, o tempo para acionar o devedor na Justiça passou de entre 120 e 90 dias para de 90 a 60 dias.

O tempo para cobrar os devedores com atrasos menores também caiu de 30 para 5 dias, informam as empresas.

Mas, em momentos de crise, os consumidores também podem se beneficiar de renegociações da dívida, avalia Claudio Kawasaki, presidente da Siscom, que atua na recuperação de créditos.

“Ele tem uma abertura maior para renegociar. Cada contrato é analisado individualmente, mas temos notado que, na faixa de inadimplência acima de 90 dias, as renegociações trazem juros menores e parcelas maiores.”

No Banco Volkswagen, os atrasos de 30 dias no pagamento cresceram 10% entre as pessoas físicas e 36% entre as jurídicas na comparação do primeiro semestre de e 2014. Os de 90 dias, 3% e 35%, respectivamente.

“A inadimplência atinge primeiro as empresas e, cerca de seis meses depois, as pessoas”, diz Issaia Abbud, gerente de operações.

Ataque a contas bancárias por malware chega a níveis alarmantes no Brasil

O ataque é mais comum em pessoas um tanto leiga em informática, o malware é  feito exclusivamente para o sistema operacional Windows, abrangendo desde as versões mais antigas, como Windows 95 e Windows 98, até as mais recentes, como Windows 8 e Windows 2012. A Trend Micro, empresa especializada em segurança, alerta para uma forma …

Feriado Recife 15 de novembro, o que abre e fecha

O que abre e fecha na grande Recife, se estendendo para quase todo o estado de Pernambuco, confira e programe-se.   BANCOS – As agências bancárias de todo o País fecham neste feriado. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) orienta os clientes a usar os serviços alternativos, como os caixas eletrônicos, internet banking ou mobile …

Greve de bancos e recomendações do Procon para consumidor evitar prejuizos

Em nota divulgada na quarta, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) disse que a população tem uma série de canais alternativos para a realização de transações financeiras além das agências bancárias. “Os bancos oferecem aos clientes opções como os caixas eletrônicos, internet banking, o aplicativo do banco no celular (mobile banking), operações bancárias por telefone …

Motivos e erros de cheques devolvidos

Para quem não sabe o cheque é um dos meios de pagamento mais antigos que existe depois do dinheiro, na Idade Média, os senhores depositavam seu ouro em um único lugar, o qual tinha instalações de segurança apropriadas, a oficina do ourives, e assim com o passar do tempo esses artesãos começaram emitir papéis que …

Download app Android, modelo 2021.

Sobre Redação UpLinkBr

Suporte do website UpLinkBr, envie seu email ou dívida para [email protected]