quarta-feira , 28 outubro 2020

Carros que vendem muito apesar da crise econômica

O Brasil vive um momento de reordenação do mercado automotivo após sete anos seguidos de altas. Com a queda de 19,8% registrada no primeiro semestre de , em relação ao volume no mesmo período de 2014, mais o acirramento da concorrência, fabricantes agora têm de se desdobrar para não perder espaço.

Com isso, algumas marcas têm enxergado um ano desastroso em emplacamentos. Quem se movimentou, porém, está aproveitando o momento para vender como nunca e subverter situações que pareciam inalteráveis. O principal exemplo está no segmento de SUVs pequenos, liderado desde sua criação no país pelo FordEcoSport. Até junho, o modelo foi líder em vendas acumuladas (17.847 unidades), mas está tecnicamente empatado e pode perder definitivamente a coroa para o Honda HR-V (17.573 unidades), que sequer existia nas lojas até março.

Além de brigar pela ponta do segmento, o modelo coloca a Honda de vez na lista de principais marcas em volume no país. A ela, juntam-se Audi, BMW, Jeep, novas forças que agora dividem as atenções com as estabelecidas Fiat, Chevrolet,Volkswagen e Ford. Esta reviravolta pode ser, de quebra, boa para o consumidor, que tem na concorrência uma importante aliada.

Nós listamos dez carros que ignoraram qualquer crise, fizeram sucesso e mexeram com o mercado na primeira metade ano (vendas de janeiro a junho):

1. Fiat Palio – 62.757 unidades

fi

É verdade que a Fiat usa a estratégia do “dois em um”, já explicada por UOL Carros, para manter o Palio como carro mais vendido do Brasil. De qualquer forma, a família tem sido a única a emplacar constantemente mais de 10 mil exemplares por mês e provavelmente ultrapassará sozinha a casa das 120 mil unidades comercializadas até o final do ano. Destaque para o Palio Fire, que, mesmo no fim de sua vida útil, ainda consegue ser responsável por cerca de 50% das vendas.

2. Ford Ka – 45.988 unidades

 ka

Eleito pelos internautas de UOL Carros como o carro do ano em 2014, o Ka é o grande responsável por segurar a Ford como quarta força do mercado de automóveis brasileiro. O estilo, maior e mais robusto que o do antigo Kazinho, foi bem aceito pelo público, assim como o desempenho do motor 1.0 3-cilindros. Com isso, o compacto se tornou bom tanto para vendas nas lojas quanto para frotistas.

3. Volkswagen Fox – 43.059 unidades

 vw

A plataforma pode ser antiga, de 2003, mas é preciso reconhecer que a Volks fez um bom trabalho ao repaginar o hatch altinho e dar a ele traços que eram do primo Polo, além de recheá-lo com alguns componentes do médio Golf. Por baixíssima margem, o Gol ainda se sustenta como modelo mais vendido da marca, somente por causa de clientes “pessoa-jurídica”. Entretanto, é da família Fox/CrossFox o posto de carro-chefe da montadora nas concessionárias.

4. Toyota Corolla – 31.935 unidades

 co

Enquanto a Honda sacrifica o Civic em prol do HR-V e a Nissan fica presa às cotas de importação para trazer o Sentra do México, a Toyota nada de braçada no segmento de sedãs médios com a nova geração do Corolla. Devido ao porte e ao visual bem resolvido, o três-volumes feito em Indaiatuba (SP) caiu no gosto do brasileiro e, mesmo chegando a R$ 100 mil na versão de topo, vendeu mais que Civic, Sentra e Chevrolet Cruze Sedan juntos – segundo, terceiro e quarto colocados no segmento – ao longo do primeiro semestre.

5. Honda Fit – 23.280 unidades

 fit

Embora ofuscado pelo fenômeno HR-V, o Fit continua rendendo boas estatísticas para a Honda em . Com média de quase 3.900 exemplares comercializados mensalmente, o monovolume se tornou figura frequente no ranking de 15 modelos mais vendidos do país.

6. Honda HR-V – 17.573 unidades

 hrv-

Sucesso de vendas desde a primeira semana, o Honda HR-V está muito perto de ultrapassar, no acumulado de emplacamentos do ano, o antigo ícone brasileiro do segmento de SUVs compactos, Ford EcoSport. Isso mesmo entrando no mercado apenas no fim de março. A demanda é tanta que a fabricante teve que trazer 7 mil unidades da Argentina para completar o estoque. Por essa e outras qualidades, é forte candidato a carro do ano.

Renault Duster Oroch 2018 – SUV com caçamba

A Renault Duster Oroch (pronuncia-se oróqui) estreia em novembro. Derivado do Duster, a picape herda não só a plataforma, mas também interior e motorização. Painel, bancos e itens de série serão os mesmos do SUV, que passou por reestilização este ano, com alterações principalmente na cabine. No início, a Oroch chega só com o motor …

Fiat 500X Abarth terá 170 cv e tração integral

Apesar de ter sido confirmada pela própria FCA desde a última semana de novembro, a versão Abarth do Fiat 500X ainda segue cercada de mistérios. Detalhes são revelados aos poucos e informações publicadas recentemente pela revista Autocar, por exemplo, dão conta de que o crossover apimentado será equipado com tração integral e terá sob o capô algo …

Fiat Strada Trekking 1.6 CD

Eis uma bicampeã. Primeira colocada em 2014 e segunda em , a picape da Fiat recebe a todos como nenhuma outra concorrente. A Saveiro até tenta fazer frente com sua carroceria cabine dupla, mas a terceira porta para acesso à traseira coloca a Strada um passo à frente em versatilidade. Queridinha do mercado, a Strada …

Renault Sandero RS

Se você está cansado de versões esportivas só no visual, aqui vai uma boa notícia: o Sandero RS, que chega às lojas em setembro, é uma exceção à regra. Desenvolvido pela Renault Sport, divisão de competições da marca, o RS vem com motor 2.0 16V flex de 150 cv (o mesmo do Duster, com novo …

Download app Android, modelo 2021.

Sobre Redação UpLinkBr

Suporte do website UpLinkBr, envie seu email ou dívida para [email protected]