quarta-feira , 21 outubro 2020

Audi TT vs BMW 428 Gran Coupé

Colocamos Audi e BMW para brigar na pista. Quem leva: tração traseira ou dianteira?

1-5A maior diferença, no entanto, está na tração. O Audi joga a força nas rodas da frente, o 428 despeja a potência nas rodas de trás. Para tirar a limpo essa história, convocamos o piloto Rodrigo Pimenta, vice-campeão da Copa Montana em 2012. Medimos com nossa telemetria cada metro percorrido, cada segundo da volta para responder a pergunta: qual deles vai tracionar no primeiro lugar?

Antes de jogar essa dupla no campo de batalha é preciso saber como eles são na vida real. A terceira geração do TT está potente e leve. O design está mais afilado, em harmonia com o que o irmão R8 usa na nova geração. Nada mais das formas rechonchudas: agora, o TT quer cortar a paisagem.

A versão usada no nosso teste é a Ambition, que custa R$ 229.990. Além do que a Attraction tem, por R$ 209.990, ela traz rodas de alumínio de 19 polegadas, sistema de ar condicionado integrado às saídas de ar, Audi Drive Select – que deixa as configurações do TT ainda mais esportivas – e faróis full led.

Ele ainda veio com sistema de som opcional Bang & Olufsen que custa R$ 10 mil e vem no mesmo pacote da chave keyless e sensor de estacionamento dianteiro. De série nas duas versões do TT há a tração só na dianteira e o Virtual Cockpit (mais à frente, vamos entrar em detalhes).

1-3Ao desfilar pela cidade, o TT cumpre a missão de cativar olhares. Se as duas gerações anteriores podiam acabar nas mãos de belas mulheres, o novo cupê deve afugentar essas clientes: a tática de deixar o Audi arisco e masculino tem seu preço. O rodar do TT sempre foi firme, mas agora os caras que acertam o chassi passaram do limite. Com as rodas de 19”, o cupê reclama do asfalto.

Uma bela confusão…

1-4Resumindo a confusão: o BMW 428 Gran Coupé é a versão quatro portas do Série 4, que tem só duas, e deriva de um quatro portas, o Série 3. As tecnologias do cupê estão presentes na versão quatro portas. As medidas de carroceria também são iguais – só no teto as coisas mudam. Ele é 1,2 cm mais alto e 11,2 cm mais longo, tudo para ganhar espaço para a cabeça no banco de trás. No 428 Gran Coupé o vidro traseiro vem junto ao abrir o porta-malas, como em um hatch. Há, a propósito, 35 litros a mais se comparado ao irmão duas portas: são 480 l.

As extremidades dos para-choques dianteiros têm filetes que captam o fluxo de ar – direcionado, então, como uma cortina para as laterais do BMW, diminuindo a turbulência e o arrasto. Dentro dos para-lamas dianteiros, na parte perto das portas, outra fenda capta o ar. Ele é jogado pelas guelras laterais para melhorar a aerodinâmica.

1-2O BMW tem suspensão firme, mas dentro do normal para a categoria. Apesar de alguns pontos de ancoragem serem diferentes no conjunto da suspensão multibraços traseira, a BMW afinou o 428 para ficar parecido ao comportamento do duas portas.

Dá para rodar com o carro carregado sem esfolar a coluna vertebral a cada buraco. A direção elétrica tem assistência variável e deixa o 428 fácil de acelerar no dia a dia. Ao ganhar duas portas, o Série 4 não perdeu o espírito esportivo.

Com pimenta…

O piloto Rodrigo Pimenta, de 36 anos, tem a responsabilidade de acelerar Audi TT e BMW 428 Gran Coupé para ver qual se dá melhor: tração dianteira ou tração traseira. Pimenta começa se ajeitando no TT, e já surge um comentário. “Boa posição de dirigir. Está justa, natural”, diz o piloto. Com os controles de estabilidade e tração desligados, Pimenta parte com o Audi. Percebo que o cupê vai plantado no asfalto, sem desvios.

Após duas voltas rápidas, o carro volta aos boxes. “Gostei muito dos freios. A pista é travada e mesmo na segunda volta o sistema não mostrou fadiga.” Na telemetria comprovamos que o TT usa o sistema de distribuição de torque para aliviar as naturais saídas de frente desse tipo de carro. “Ele é bem neutro na entrada de curva, mas nas de baixa é um pouco dianteiro.”

1-1Hora de pular para o BMW. Pimenta também desativa as babás eletrônicas. As manobras agora são mais dramáticas, o 428 Gran Coupé gira com mais esforço para superar o traçado. O piloto precisa controlar para a traseira não escapar nas curvas de alta. “Com o BMW é preciso carregar mais velocidade para dentro da curva e controlar a saída”, explica Pimenta, algo confirmado pela telemetria. Segundo ele, nas frenagens o Gran Coupé balança mais que o TT.

A conclusão: o BMW é mais difícil – e divertido – de dominar, enquanto o Audi é mais acessível para quem não tem tanta experiência em pista. Quem não é piloto dificilmente levaria o mais pesado BMW a ficar apenas 0,18 s atrás do TT. Mesmo assim, levam o prêmio de volta mais rápida o Audi TT e sua tração dianteira.

Minha nada mole vida…

Ok, o Audi é mais rápido no autódromo e no nosso teste. Porém, a vida não é tão simples assim. Viver com um esportivo não é só felicidade. É uma vantagem se o carro atender a algumas necessidades como conforto, praticidade e vida a bordo. Nesse último quesito, o TT mira o futuro. O conceito chamado de Audi Virtual Cockpit concentra-se no motorista. Tudo aparece no cluster de 12,3 polegadas de alta definição. GPS, som, Bluetooth, computador de bordo são comandados pelo esguio volante, que acomoda o airbag num espaço 40% menor.

No console central há o já conhecido botão sensível ao toque da Audi. Ele permite, por exemplo, desenhar as letras de um endereço para o GPS. Para completar, há comandos de voz. Até o ar-condicionado é inteligente, as próprias saídas de ar comportam os comandos de velocidade, temperatura e direção do ar.

O BMW não é uma nave espacial como o TT, justamente porque o 428 Gran Coupé consegue acomodar humanos no banco de trás. Três deles, para ser preciso. Outra vantagem é o porta-malas de 480 litros, 175 l maior que o do Audi. No final das contas o 428 Gran Coupé ganhou este comparativo por ser quase tão rápido quanto o Audi TT e, mesmo assim, ser mais espaçoso e prático de usar. Ser um BMW difícil de domar tem seu charme.

Valores:

TT: R$ 229.990

428 Gran Coupé: R$ 246.950

Ficha técnica:

tabela

Sobre Redação UpLinkBr

Suporte do website UpLinkBr, envie seu email ou dívida para suporte@uplinkbr.com